12/02/2013

HONESTOS, PORÉM POBRES.

A prova necessaria (se é que faltava) que precisava para comprovar as más intenções do PT no poder ao conduzir o seu jeito criminoso e abjeto de fazer política fica demonstrado nesta eleição para presidência do Senado.

Ao apoiar o Renan, o PT deixa claro que não aprendeu e nem assimilou o que parte de uma sociedade deseja para o Brasil. O Brasil para eles continua sendo petista. Para governar num ambiente de democracia eles, os petistas, precisam da oposição como parceiros de votação. O que fazem? Apóiam criminosos, ladrões nas eleições, que depois de eleitos passam a disputar cargos de liderança nas comissões e nas presidencias das casas legislativas Brasil a fora e, passam a serem submissos ao poder central.

Tudo indica, e é fato, que as lideranças e seus seguidores xiitas nada aprendeu e nem assimilou as lições de Direito tão bem exemplificada na AP470 na qual membros da facção acima foram execrados e condenados por doutores da lei por práticas danosas ao exercício da boa democracia. Pelo contrário, continuam à achar que foi perseguiçao política aos seus pares.

O PT como partido demorará ainda um bom tempo para aprender como se faz democracia, mesmo que seja necessário extirpar dos seus quadros figuras educadas politicamente dentro de uma doutrina corrupta que nos últimos tempos tem dado aulas e assumidos cargos de liderança no poder. Escândalos não faltam. Envolve sexo, roubo, assassinato, crimes financeiros, compras e vendas de ativos públicos de forma fraudulenta, destruição financeira de empresas de capital misto —PETROBRÁS— etc...

Com a eleição de Calheiros e Henrique Alves para a câmara e Senado, a presidente Dilma terá toda razão em chamá—los de seus.
Teremos Jáder Barbalho, Paulo Salim Maluf, José Genoino (este condenado na AP470) Renan Calheiros, Pedro Taques, Fernando Collor, José Sarney e muitos outros, (a lista é grande) ao lado do PT com um só objetivo. Sugar dos cofres públicos em benefício próprio e tentar se livrar dos braços da lei. São cidadãos que não precisam de currículos, suas folhas corridas nos corredores do STF estão protegidas pelo que abjetamente eles, os advogados defendem nos processos. SIGILO!

Somos jovens, só temos 513 anos, se descontar 300 de colônia ficamos na infância.
Seremos no futuro um país honesto com dirigentes, legisladores e eleitores concientes e honestos. Porém pobre. No século XXl roubaram tudo

Alberto Ribeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário