03/11/2010

Rios, Amazonas e Negro

O Encontro das águas

A confluência entre o rio Negro, de água preta, e o rio Solimões, de água barrenta, resultam em um fenômeno popularmente conhecido como “Encontro das Águas”. É uma das principais atrações turisticas da cidade de Manaus. Por uma extensão de mais de 6 km, as águas dos dois rios correm lado a lado sem se misturar.
O interessante são as propriedades químicas dessas água:

Rio Solimões: Cor Ocre
Rio Negro: Cor Marron-oliva

Transparência ao disco de Secchi:
Amazonas: 0,1 a 1,0 m
Negro: 1,3 a 2,9 m

Material suspensão:(mg/L)
Amazonas:>100
Negro <1,0

Substância húmicas:(mg/L)
Amazonas:14,1
Negro: 26,6

pH:
Amazonas:6,2 a 7,2
Negro: 3,8 a 4,9

Nutrientes:
Amazonas:Rica
Negro: pobre

Nota-se uma diferença muito grande entre a quantidade de material em suspensão; ou seja as duas águas possuem densidade diferentes. Outra peculariedade é a diferença de temperatura velocidade de suas correntezas: o Rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 22°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 28°C. O resultado de tudo isso é encontro dois tipos de água, uma “leve” e outra “pesada”, como não há praticamente agitação tem-se o famoso Encontro da Águas. Para muito é o local onde nasce o Rio Amazonas.

Dr.Genilson Pereira Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário